Jump to content

mllegabriela

Members
  • Content Count

    1
  • Joined

  • Last visited

  • Points

    0 [ Donate ]

Community Reputation

0 Neutral

About mllegabriela

  • Rank
    Newbie

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. mllegabriela

    Quando você pensar em vender uma casa ou apartamento, muitas dúvidas logo surgirão na sua cabeça. A primeira delas é: “quanto vale o meu imóvel?”. Seguida por várias outras, por exemplo: “como definir o valor de venda?”, “como avaliar um imóvel?” e “o valor que quero é um preço justo?”. Com isso, surgem dúvidas na hora de vender ou alugar uma propriedade. Por essa razão, o Portal DF Imóveis trouxe algumas observações antes de avaliar seu imóvel. Valor emocional x valor real O valor do “meu” ou da “minha” família está ligado ao cotidiano e às histórias de cada um, e assim se constrói um lar. Uma das tarefas mais árduas e, muitas vezes, quase “impossível”, é separarmos o emocional do patrimônio físico, o imóvel. Essa relação de apego – e por que não dizer amor?, quase sempre faz com que demos um valor bem acima do valor real de venda do “nosso” imóvel. Eu preciso de um profissional? Exatamente pelo apelo emocional do lar X imóvel, que é recomendável a contratação de um corretor, ou imobiliária, especializado na região onde está localizado o seu imóvel. Esse profissional possui maior conhecimento e experiência no ramo imobiliário e, por isso, irá te auxiliar na definição do valor, fazendo uma avaliação mais justa do imóvel, além de onde e como irá divulgá-lo. Além do mais, selecionamos 4 fatores importantes para auxiliar na venda ou aluguel do seu imóvel. 4 fatores importantes para avaliar um imóvel 1) Localidade do imóvel A localidade do imóvel é um dos fatores determinantes para decidir o valor de venda. Assim, regiões valorizadas e de alto poder aquisitivo poderão agregar mais valor ao imóvel, podendo elevar o preço de venda ou aluguel. Além disso, um estudo sobre a vizinhança é interessante para entender o custo-benefício do seu imóvel. Por exemplo, se a propriedade está em uma região de difícil acesso ao transporte público ou é uma localidade que possui pouca segurança, esses aspectos negativos desvalorizam o imóvel e, consequentemente, pode fazer o preço do imóvel cair. Outra característica que deve ser observada nas redondezas é o quão próximo o imóvel está de centros comerciais, escolas, colégios, hospitais e outros estabelecimentos que fazem parte da rotina dos moradores. Quanto melhor localizada e mais próxima desses pontos, mais valorizada a propriedade. É importante estar atento, também, à procura de imóveis na região. Se é uma região de grande interesse pelo público coloque isso como justificativa no preço do imóvel. 2) Aspectos do Imóvel Depois de avaliar a localização, agora é o momento de dar atenção às características do imóvel. Pode acontecer de você ter um ótimo imóvel em uma região não muito valorizada da cidade, como também ter um imóvel mediano em bairros super valorizados. Por fim, tudo isso deve ser avaliado e equilibrado na precificação do imóvel. Novo ou usado? Outro ponto que deve ser considerado: o imóvel é novo ou usado? Imóveis novos, que nunca foram ocupados, têm a tendência de ter valores mais altos. Mas, apesar da idade do imóvel, tudo depende das condições físicas e de conservação que ele apresenta. Espaço interno A distribuição dos cômodos do imóvel pode interferir na avaliação. Os espaços internos que possuem uma ótima distribuição e com áreas amplas, em consequência, podem elevar o valor com esses aspectos. Extras Ainda na parte interior do imóvel, há algum equipamento extra? Armários? Ar-condicionado? Aquecedores? Qualquer item que possa melhorar o conforto e a praticidade do morador também deve ser considerado. Garagem Outro ambiente que tem importância na hora da avaliação é a garagem. Dessa forma, quanto maior o espaço, maior número de carros que poderão ser abrigados. Isso pode favorecer no valor final do seu imóvel. Condomínios Quando o imóvel a ser vendido está em condomínio, necessita-se avaliar as áreas comuns disponíveis: áreas de lazer e elevadores, são os principais. 3) Pesquisa e comparações de preço Depois de observar as características do seu imóvel, você precisa pesquisar e comparar preços. Pesquise outros imóveis semelhantes e, se possível, que sejam localizados na mesma região. Desse modo, você saberá o valor médio dos imóveis. Uma dica é utilizar a internet para pesquisar e conferir se o valor da sua propriedade está competitivo com o preço praticado pelo mercado. 4) Não se influencie por preços fora da média Entretanto, se influenciar por preços altos ou baixos que estão fora da média poderá desvalorizar o seu imóvel. Procure identificar por quais motivos aquela propriedade comparada está com determinado valor. Caso não encontre justificativas aparentes, desconfie do anúncio. Afinal, muitas pessoas querem tirar proveito para vender um imóvel com valores fora da realidade. Com esses fatores, você poderá garantir o melhor preço para o seu imóvel quando decidir vendê-lo.
×
×
  • Create New...